Djanira, o Chagall dos trópicos

Djanira da Motta e Silva (1914-1979) foi uma pintora, desenhista, ilustradora e cenógrafa brasileira. Nasceu em Avaré, São Paulo e passou por Santa Catarina, antes de voltar para a sua terra natal. No final da década de 1930, Djanira contraiu tuberculose e foi se tratar em Campos do Jordão. Em 1939,

Continuar lendo

Museu Nacional e Notre-Dame de Paris: partes de uma alma triste

Na Semana dos Museus, resolvi ficar triste. Não foi uma decisão difícil. Foi só lembrar de duas tragédias. Imensas. Ocorridas em algumas horas de dois dias específicos. Pois as outras, não tão devastadoras, acontecem todos os dias. Todas as horas. Localizado na Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro, o 

Continuar lendo

Selos de pintores brasileiros

O Brasil foi o segundo país a emitir um selo, em 1843, o célebre Olho de Boi. Em 1840, a Inglaterra emitiria o Penny Black, o primeiro selo postal do mundo. Como falamos de Arte, resolvi escrever sobre selos de pintores brasileiros. Achei que iria encontrar centenas. Mas só encontrei

Continuar lendo

A Catedral de Notre-Dame de Rouen, por Claude Monet

É tempo de se falar de catedrais. Bastante similar à Catedral de Notre-Dame de Paris, a Catedral de Notre-Dame de Rouen é uma catedral católica, também em estilo gótico, situada em Rouen, na região da Normandia, no noroeste da França. Claude Monet (1840-1926), o célebre pintor das ninfeias do Jardim de Giverny,

Continuar lendo

Sete pipas e um catavento

Hoje vamos falar de vento. E, por causa do vento, nasceram as pipas. E os cataventos. Tudo indica que foram os ventos chineses os primeiros a absorver pipas e cataventos. Mas quem terá sido a primeira criança a empinar uma pipa? E qual delas soprou primeiro um catavento? Cândido Portinari

Continuar lendo

A Lua antropofágica de Tarsila

Um dia, Tarsila do Amaral (1886-1973) disse: “Quero ser a pintora do meu país“. Era 1923. Embora não tenha participado da Semana de Arte Moderna de 1922, Tarsila foi uma das figuras centrais da pintura e da primeira fase do movimento modernista no Brasil, fazendo parte do Grupo dos Cinco, junto a Anita Malfatti,   Oswald

Continuar lendo

Banksy e a arte que se destrói

  A obra “Menina com um balão“, de Banksy, que já havia sido proclamada como sendo a mais amada  pelo povo inglês, acaba de sofrer uma das mais insólitas jogadas de marketing do planeta: logo após sua aquisição, em um leilão da Sotheby’s londrina, por uma valor de US$ 1,4

Continuar lendo

Girassóis

Diz a lenda grega que Clície era uma ninfa apaixonada por Hélio, o deus do Sol. Helio a trocou por sua irmã e Clície começou a enfraquecer. Ela ficava sentada no chão frio, sem comer e sem beber, se alimentando apenas das suas próprias lágrimas. Enquanto o Sol estava no

Continuar lendo

Três pintores russos

Hora de falar da Rússia. A arte russa é monumental. Música, balé, pintura… Sem falar na literatura. Vou focar na pintura. E somente em três pintores: Chagall, Kandinsky e Soutine. Marc Chagall (1887-1985) foi um pintor, ceramista e gravurista surrealista judeu russo-francês. Considerado  um pintor solar, abusou de cores, fantasias

Continuar lendo

O lote de US$ 1,63 bilhão… quem dá mais?

Da Vinci, Picasso, Modigliani, Bacon,  Giacometti, Munch, Basquiat e Warhol… o que eles têm em comum? Você sabe? Eles são os autores das dez obras mais caras já vendidas em leilão. Picasso e Giacometti aparecem duas vezes nesta lista. Os valores destas obras, em conjunto, ultrapassam US$ 1,63 bilhão! Comecemos

Continuar lendo